Todo uso produz marcas, 2019.

Livro de artista. Dissertação de mestrado em Estudos contemporâneos das artes. Composta de um "caderno de exercícios" e "relatórios". 

Resumo: Esta dissertação apresenta os resultados de pesquisa com fulcro no cuidado de si, conceito pego de empréstimo a Michael Foucault (2010 e 2017), e desenvolvida durante dois anos no Mestrado de Estudos Contemporâneos das Artes. Através de exercícios, proposições e processos, considerou-se a possibilidade de que o fazer artístico pode vir a ser práticas de si. Começaremos refletindo sobre processos e trabalhos que lidam com o corpo em condições específicas, a diabetes tipo 1,
enfermidade da qual padeço. O cuidado será tratado como uma postura ética, um exercício diário que, ao tomar o rigor como uma prática cotidiana, o pensa como uma “arte da existência”. A arte emerge da não separação entre pensamento, forma de vida e modos de fazer praticados como exercícios existenciais. Em linhas gerais, os “cuidados de si” são um conjunto de regras criadas e impostas por mim a mim mesmo em definição a uma ética e a uma forma de vida. O texto é constituído por relatórios cotidianos que apresentam a pesquisa artística como um trabalho processual. A própria escrita, considerando a sua sistemática, é encarada como um trabalho de arte. 

Mostrar Mais