Todo sangue que eu tiro do meu corpo para me manter vivo.

Obra em processo.

"Todo sangue que eu tiro do meu corpo para me manter vivo" é um trabalho que tem como motriz a rotina de diabéticos de verificação da glicemia através de exames de sangue diários. Realizo esses exames, em média, cinco vezes ao dia. Entretanto, agora faço um novo movimento que é duplicar a quantidade de sangue que retiro do meu corpo e inscrever essa quantidade em um pedaço de papel. O acúmulo de sangue é mensal.